O QUE É PEDOFILIA

 

A pedofilia está entre as doenças classificadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) entre os transtornos da preferência sexual. Pedófilos são pessoas adultas (homens e mulheres) que têm preferência sexual por crianças – meninas ou meninos - do mesmo sexo ou de sexo diferente, geralmente pré-púberes (que ainda não atingiram a puberdade) ou no início da puberdade, de acordo com a OMS.

O código penal considera crime a relação sexual ou ato libidinoso (todo ato de satisfação do desejo, ou apetite sexual da pessoa) praticado por adulto com criança ou adolescente menor de 14 anos. Conforme o artigo 241-B do ECA é considerado crime, inclusive, o ato de “adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.”

COMO IDENTIFICAR UM PEDÓFILO

A maioria dos pedófilos são homens, e o que facilita a atuação deles é a dificuldade que temos para reconhecê-los, pois aparentam ser pessoas comuns, com as quais podemos conviver socialmente sem notar nada de anormal nas suas atitudes. Em geral têm atividades sexuais com adultos e um comportamento social que não levanta qualquer suspeita. Eles agem de forma sedutora para conquistar a confiança e amizade das crianças.

Pedófilos costumam usar a Internet pela facilidade que ela oferece para encontrarem suas vítimas. Nas salas de bate-papo ou redes sociais eles adotam um perfil falso e usam a linguagem que mais atrai as crianças e adolescentes. Por isso é muito importante não divulgar dados pessoais na Internet, como sobrenome, endereço, telefone, escola onde estuda, lugares que frequenta, e fotos, que podem acabar nas mãos de pessoas mal intencionadas.

 

" O termo “pedófilo” se refere à pessoa que sente atração sexual por crianças. Isso não significa que todo pedófilo seja um abusador ou consuma conteúdo pornográfico infantil, nem que todo ato de violência sexual praticado contra uma criança  seja cometido por um pedófilo. De fato, há, na literatura científica, registro de pedófilos que buscaram tratamento para conter sua libído sem terem praticado nenhum crime. Por outro lado, há muitas ocorrências de estupro de crianças perpretadas por homens que não possuem fixação sexual por menores de idade, principalmente nos casos de incesto, em que há laços familiares entre os envolvidos."  - Revista Galileu - 

A CIÊNCIA TENTA EXPLICAR

Nas últimas décadas, a neurociência passou a analisar a influência de fatores biológicos na atração sexual por crianças. E já há descobertas relevantes na área.

James Cantor, da Universidade de Toronto, descobriu, em 2007, que há menos substância branca nos cérebros de pedófilos. Esse conjunto de células gliais e axônios mielíticos é responsável, entre outras funções de apoio, pelo isolamento elétrico e conexão entre as várias partes do órgão.

Os problemas de conexão poderiam ajudar a explicar as distorções comportamentais, transformando o instinto de proteção que um adulto costuma sentir em relação a uma criança em desejo sexual. 

A pedofilia é uma condição psicológica, provavelmente incurável, para a qual ainda há poucas alternativas de tratamento. É, em resumo, uma espécie de orientação sexual com preferência etária, que possuí, claro, as mais severas implicações éticas.

Uma solução para conter o impulso sexual é tomar medicação que reduza os níveis de testosterona do corpo. É comum que pedófilos sofram de outros transtornos psicológicos, situação que, combinada à redução da libído, acaba exigindo o uso de antidepressivos. Sessões de terapia, claro, podem colaborar, mas não há evidência científica de que elas funcionem de maneira sistemática.

Pedófilos, em geral, não tiram prazer só do ato sexual, mas da convivência com a criança

CONVIVÊNCIA SOCIAL

O pedófilo, em geral, tem dificuldades no convívio social com outros adultos. Por outro lado, podem estabelecer fortes laços emocionais com as crianças abusadas, que vão além do simples prazer sexual. É incerto se essa é sempre uma tática de aproximação que torna a criança mais propensa a confiar no abusador ou se o pedófilo sente um bem estar genuíno na convivência com menores de idade, que substituí os laços sociais que não estabelece com pessoas da mesma faixa etária.

Para piorar a situação, é comum que, devido à aproximação, a criança não perceba claramente o momento da transgressão, e que, mesmo que se sinta incomodada pelo ato, não faça objeções por medo de pôr em risco sua relação com o abusador. Nem sempre há ameaças diretas. A psicóloga Judith Becker, especialista em tratamento de pedófilos da Universidade do Arizona, afirma  que parte da solução para o problema é justamente aumentar a aproximação com outros adultos.

PEDOFILIA E IMPUNIDADE

Nos EUA, o National Center for Victims of Crimes (Centro Nacional de Vítimas de Crimes) calcula que 1 a cada 5 meninas e 1 a cada 20 meninos já tenham sofrido alguma forma de abuso sexual, um valor muito inferior ao registrado pelas autoridades criminais. 

Os casos brutais de violência sexual infantil exibidos nos noticiários, porém, são uma parcela pequena das ocorrências. Na maior parte das vezes, a pedofilia se manifesta em formas de abuso menos perceptíveis. A mera observação de crianças em situações cotidianas, especialmente quando há maior exposição do corpo, é comum. A masturbação na frente de crianças e carícias com intenções ambíguas também são recorrentes. Nos casos de incesto, descobrir o que ocorre é ainda mais difícil.

A maior parte dos casos DE PEDOFILIA é praticada por pessoas conhecidas, e, do total desses conhecidos, 80% ou 90% faz parte do núcleo familiar. Pai, padrasto, irmão, tio materno, paterno, avô, cunhado, etc. Há também um grupo muito grande de pessoas que não são do núcleo familiar, mas que têm acesso privilegiado à rotina da criança.  Isso torna muito difícil a identificação e interrupção do abuso.

COMO RECONHECER UM PEDÓFILO

Infelizmente não é fácil reconhecer um pedófilo. Isso porque geralmente é  uma pessoa, aparentemente, comum e não possui características físicas que as diferenciem de outras pessoas. O pedófilo, em sua grande maioria homens, é uma pessoa adulta que sente atração sexual por crianças e adolescentes, podendo ou não haver contato físico. Mas, o que os pedófilos possuem em comum são alguns comportamentos, com os quais  todas as crianças e adolescentes devem tomar cuidado e desconfiar. Alguns desses comportamentos são: 

  • Gostam de ficar sozinhos com crianças ou adolescentes, sendo muito atenciosos e sedutores.

  • Gostam de fazer “amizade” com criança/adolescente.

  • Sempre procuram agradar sua vítima com presentes, elogios e promessas.

  • Em suas casas possuem vários objetos, jogos, guloseimas para agradar crianças e adolescentes.

  • Procuram fazer carinho nas partes íntimas de crianças e adolescentes.

  • Sempre pedem para guardar segredo e nunca contar nada a ninguém sobre seus  comportamentos.

  • Às vezes, ameaçam a criança/adolescente, algo ou alguém de que goste muito, caso não ceda às suas vontades.

  • Pedem para filmar ou tirar fotos de criança/adolescente, com pouca ou nenhuma roupa e pedem para fazer poses sensuais.

Essas são algumas dicas importantes. Caso desconfie de algo ou alguém, conte para um adulto em que confie. Lembre-se que a criança/adolescente é sempre vítima! Se existe um culpado, esse é sempre o pedófilo!

 

RECOMENDAÇÕES DE NOSSO CEPMG AOS PAIS

 

1. Nunca deixem seus filhos sozinhos em casa. Caso tenham que fazê-lo, passe orientações detalhadas em como os mesmos deverão proceder e para quem ligar caso necessitem de apoio. 

2. Orientem seus filhos a não confiar em ninguém, somente em seus pais e de preferência a mãe em primeiro plano. Lembre-se que a maioria dos pedófilos e abusadores são pessoas da família ou de conhecimento da família.

3. Quando trouxerem seus filhos para a escola, aguardem e verifiquem se os mesmos adentraram ao portão principal do colégio e se estes estão sob a guarda deste CEPMG.

4. No término das aulas, orientem seus filhos a aguardarem no interior do CEPMG, de preferência na "Pracinha de Espera" localizada na parte frontal da escola. 

5. Saiba quem são os amigos de seus filhos e ainda, quem são os pais ou parentes dos amigos de seus filhos. Desconfie sempre dessas pessoas. Como dissemos, somente os pais são confiáveis;

6. Verifique DIARIAMENTE os celulares de seus filhos. Navegue no mesmo, e caso detecte alguma coisa anormal ou que venha a causar dúvidas, entre em contato com a Direção deste CEPMG.

7. Verifique a INTERNET de sua casa, em especial as navegações que seus filhos porventura estejam realizando. Muitos alunos escondem imagens e vídeos em outros arquivos dentro do computador, o que torna difícil localizar estes arquivos. Caso necessite de ajuda para isso, contate a Seção de Informática deste CEPMG para apoio técnico neste caso.

8. Evitem que seus filhos tenham amigos mais velhos. Monitore sempre a faixa etária dos amigos. O ideal é que estes tenham a mesma idade ou no máximo um ano de diferença, para mais ou para menos.

9. Evitem autorizar a saída de seus filhos para realizarem tarefas escolares em outros locais, como por exemplo a casa de um amigo. Geralmente nesta situação, nossos jovens acabam por assistirem o que não devem, a ouvir o que não podem e até a fazerem o que não é permitido a eles. 

10. Não deixem seus filhos menores namorarem. Eles ainda não tem maturidade psicológica, social e até sexual. Ocupem os mesmos com tarefas, atividades esportivas e intelectuais na escola ou locais especializados. Caso estas atividades não sejam realizadas dentro deste CEPMG, informem-se profundamente sobre a vida pregressa destes professores, instrutores, monitores e outros que porventura estarão juntos com seus filhos nestas atividades.

11. Evitem que seus filhos idolatrem seus mestres, militares e/ou pessoas que devido a atividades diversas, estejam sempre com seus filhos ou responsáveis pelos mesmos. Como dissemos, não temos condições de prever a índole das pessoas, por mais amigas e confiáveis que sejam.

12. Orientem seus filhos a evitarem abraços frontais, beijos faciais, carícias e outras atitudes com qualquer pessoa que seja. 

13. Não deixem seus filhos "sentarem no colo" de amigos, parentes ou qualquer outra pessoa que não seja pai e mãe;

14. Quando autorizarem qualquer "saída" ao cinema, lanchonete ou outro lugar, que estes estejam sempre acompanhados de pessoa de sua inteira confiança. E um detalhe importante: evitem colocar nas "meninas" roupas que incitem o pedófilo ou abusador sexual. Saias curtas, shorts, roupas apertadas que delineiem o corpo, muita maquiagem, sapatos ou sandálias de salto alto ... tudo isso faz com que nossas "meninas" aparentem serem mais velhas e  sensuais. Criança é criança .... adolescente não pode dominar os pais. 

15. Não deixem seus filhos colocarem na internet, redes sociais e até no perfil do Watsapp, fotografias íntimas,  do lar, da vida familiar e o mais importante, fotos de biquínis, maiôs ou outras destes gêneros. Roupas íntimas como lingerie ...nem pensar. Isto acaba or incitar ou despertar a curiosidade de pedófilos ou de pessoas com intenções más.

CEPMG NN

Escola de Civismo e Cidadania

Colégio Militar

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon