EM1.jpg
bandeira-goias.png

Historicamente, as escolas militares têm seu berço nas Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), onde, por força do trabalho exclusivo dos militares, houve a necessidade de dar uma base à família desses servidores públicos, que de tempos em tempos são transferidos para unidades militares em todo território nacional, bem como pela especificidade do trabalho militar.

Após a criação das Polícias Militares, definidas nos artigos 42 e 142 da Constituição Federal como Forças Auxiliares do Exército, foram criadas várias escolas militares vinculadas às polícias estaduais, principalmente nos estados com os maiores efetivos de policiais (exemplo dos estados de Goiás, Minas Gerais e Rio Grande do Sul).

As organizações militares têm alguns princípios basilares, que são basicamente a hierarquia e a disciplina. A HIERARQUIA é o que compõe a cadeia de comando a ser seguida por todos militares em sua estrutura funcional, também definido como a ordenação progressiva de autoridade, em graus diferentes, da qual decorre a obediência, dentro da estrutura da organização militar. A DISCIPLINA refere-se ao exato cumprimento dos deveres, na rigorosa observação e acatamento integral das leis, regulamentos, normas e ordens.

As escolas militares configuram-se como uma Unidade Militar, que fornece serviços de educação a civis, na fase do ensino fundamental ao médio, baseado nos princípios basilares das organizações militares. E dentro disso são cultivados e cultuados valores, princípios e condutas aos alunos.

A forma de repassar os ensinamentos são diversas, vai desde o uso nas salas de aula – ou seja, pela transferência formal do ensino – e também de outras formas mais práticas. Várias dinâmicas são utilizadas para esse repasse de informações e “adestramento” de comportamentos, sejam eles individual ou coletivamente. O conceito “espírito de corpo” é uma das formas de induzir num coletivo, princípios de liderança, camaradagem, responsabilidade, amor pelo próximo, zelo pelas atribuições pessoais, etc.

Na verdade, o sistema de ensino militar é muito semelhante ao ensino “normal”, mas possui apenas outras formas de condução dos alunos, do momento da entrada à saída do estabelecimento militar. Quem entra dentro de um quartel para observar e com o tempo absorver o modo de vida militar, acaba imprimindo comportamentos diferentes até mesmo no convívio com a família.

O ato de servir, de cuidar e zelar pelas pessoas e pela natureza é refletido nas ações do dia a dia. E um aluno militar representa a instituição no qual ele pertence, ou seja, mesmo fora dos portões e dos olhares dos monitores há uma razão especial de “ser diferente” dos demais. Há uma cobrança maior por quem é militar, isso é intrínseco na sociedade.

_DSC7789.JPG

EDUCAÇÃO MILITAR:

COMO ESSA METODOLOGIA DE ENSINO É REFERÊNCIA EM DISCIPLINA?

Quando o assunto é a educação (seja dos filhos ou de nós mesmos em idade universitária), é fato que sempre buscamos o melhor. É a partir desse pensamento que muitos recorrem a colégios e faculdades que oferecem educação militar. Normalmente, tais instituições apresentam bons resultados nas avaliações de desempenho se comparadas a escolas convencionais e é isso que leva as pessoas a preferi-las.

As escolas militares existem em menor número que as habituais. Entretanto, a seriedade e a disciplina com a qual tratam a questão da educação é o que chama a atenção na hora de fazer a escolha. Enquanto alguns “torcem o nariz” diante da discussão de cantar o hino nacional nas escolas, outros buscam um estabelecimento de ensino que ofereça exatamente isso: uma formação baseada em princípios de ordem e patriotismo.

Afinal, o que são escolas militares?

Colégios militares são aqueles que buscam trazer a conduta de comportamento militar para seus alunos. Meninos sem brincos ou cabelo comprido, meninas de cabelo preso e crianças e jovens em fila cantando o hino nacional são cenas comuns em instituições que seguem esse modelo. Segundo a filosofia de tais instituições, a disciplina é a palavra de ordem para formar cidadãos realmente preparados para um futuro brilhante.

O padrão de ensino segue o mesmo rigor, o que faz com que os alunos também sejam melhor preparados para o mercado de trabalho. Para ingressar em um desses colégios, é necessário que o aluno seja filho de militares ou participe de um processo seletivo, já que a concorrência por uma vaga pode ser alta.

O que diferencia um colégio militar de um colégio comum?

Muitos pais se preocupam com o futuro de seus filhos diante dos rumos que a nossa sociedade vem tomando. Drogas e comportamentos libertinos rondam as crianças e jovens a todo instante e, especialmente quando se vive em uma região onde a vulnerabilidade é maior, garantir que não sejam contaminados por tais fatores é um desafio diário para a família e os educadores. Em escolas comuns, muitas vezes, esses verdadeiros vilões da educação convivem lado a lado com os alunos, o que não ocorre em uma escola militar. A padronização, que começa pelo uniforme, ensina os estudantes a importância de obedecer às regras desde cedo. As consequências dos deslizes no cumprimento de tais normas costumam ser sérias, o que leva o aluno a, de fato, cumpri-las.

_DSC7843.JPG

Quais as vantagens de estudar em uma escola militar?

Como se pode ver, estudar em um colégio militar é um caminho certeiro para uma educação de qualidade. Se você ainda tem dúvidas quanto a estudar em uma dessas instituições, acompanhe abaixo uma  lista de vantagens que elas podem oferecer.

Disciplina

Embora alguns pais e até mesmo especialistas em ensino critiquem disciplinas mais rígidas, podemos dizer que esse modelo é o caminho para a formação de cidadãos de bem. Além do fardamento e da necessidade de manter cabelos alinhados e nada de piercings ou tatuagens à mostra, a educação também é diferenciada.

Um aluno que é suspenso por indisciplina, por exemplo, em escolas comuns, fica em casa, sem fazer nada, ou pior, na rua. Na escola militar, a suspensão é cumprida em outra sala da própria instituição, onde o aluno permanece estudando e refletindo sobre o que fez. O uso de celular em sala de aula também é proibido, para evitar distrações. Se você tem dúvidas quanto aos resultados do modelo, analise as pessoas de sucesso que você conhece: certamente, elas têm algo em comum — a disciplina.

Contraturno forte

Um grande diferencial das escolas militares também é o leque de opções de atividades que elas oferecem aos alunos. Eles têm a possibilidade de participar de atividades de esporte, lazer e cultura, fazer aulas de reforço e deixar fluir o seu talento para a arte, pela participação em oficinas relacionadas ao tema.

Essa disponibilidade de atividades, o tempo todo, busca levar o aluno a enxergar a escola como um ambiente que lhe proporciona crescimento e oportunidade de fazer o que gosta. Dessa forma, as crianças e jovens são atraídas a passar mais tempo em contato com as normas de educação adotadas pela instituição. Aliás, quem estudou em uma escola militar certamente optará por uma instituição de ensino superior que segue os mesmos modelos.

Preparo dos docentes

Se a disciplina exigida para o aluno acontece nesses níveis, é preciso contar com professores preparados para reproduzi-la. O processo gradativo para a contratação  visa buscar profissionais aderentes a filosofia militar e, embora isso não seja regra, a maioria dos professores têm especialização, mestrado, doutorado e formação em outras áreas.

Além disso, o professor precisa acreditar no modelo de educação que propaga e dominar perfeitamente o conteúdo que leciona. Colégios militares também são rígidos em relação aos seus profissionais, o que significa que, diante da percepção de alguma inadequação, o afastamento pode acontecer. Tudo isso para garantir a qualidade do ensino que é oferecida.

Excelente estrutura física

Se a escola militar oferece tantas atividades extracurriculares, é preciso contar com uma estrutura adequada para isso. Tal pensamento é o que leva essas escolas a se instalar em prédios amplos e bem equipados. Laboratórios, piscinas, ginásios poliesportivo de excelência, tecnologias variadas e salas de aula diferenciadas e informatizadas costumam ser características comuns a essas instituições.

A disciplina das atividades também engloba a valorização da limpeza e a conservação dos espaços da escola: muitas vezes, os próprios alunos são responsáveis por manter o ambiente de estudo limpo e os materiais e equipamentos de uso comum organizados. Além de ajudar na conscientização, essa conduta leva a um ambiente agradável para eles próprios.

Fomento aos grandes projetos pedagógicos

Um dos grandes diferenciais pedagógicos em voga nas escolas militares, é sem dúvida os grandes projetos pedagógicos, projetos estes que sem dúvida fazem e farão a diferença na vida dos alunos que tem o privilégio de estudarem nestas escolas. Todas estas escolas fomentam projetos como Arco e Flecha, Artes Marciais, Balé Clássico, Dança, Teatro, Coral, Cursos de Línguas Estrangeiras Modernas, Natação, Atividades relativas ao meio ambiente sustentável ( Lobinhos de Selva) Aulas Práticas e Experimentais em Laboratórios, Robótica e Informática, Esportes, dentre uma gama de opções que sem dúvida contribuirão para despertar o amor e o interesse dos alunos em estudar neste modelo de escola.

Dedicação maximizada aos estudos

Na escola militar, não existe matéria “menos importante”. Arte e filosofia têm o mesmo peso e reprovam da mesma forma que matemática e português. E isso também acontece na faculdade — esse aspecto leva o aluno à necessidade de dedicar mais tempo aos estudos, já que não será possível hierarquizar ou classificar as matérias em um grupo das que é necessário estudar mais e outro das que não o é.

A participação da família se torna também importante, no sentido de orientar o aluno a dedicar-se, não só para ser aprovado, mas para aprender, de fato, conteúdos que certamente farão a diferença em sua vida profissional futura. Ou seja, a disciplina também está presente no modelo de estudos.

Como se pode ver, a educação militar acontece em algumas escolas e até mesmo em instituições de ensino superior, com o objetivo de formar mais que profissionais, mas cidadãos realmente preparados para mudar a nossa sociedade.

_DSC8787.JPG

COLÉGIOS DA POLÍCIA MILITAR DE GOIAS:

EXCELÊNCIA PEDAGÓGICA

 

Desde a implantação de sua primeira unidade, os Colégios da Polícia Militar de Goiás têm promovido profundas transformações no campo educacional, destacando-se como uma das escolas mais progressistas e democráticas do Estado de Goiás, tanto pela qualidade de ensino, como pela gestão participativa da comunidade escolar.

 

Buscando o aperfeiçoamento das práticas educacionais e a otimização do processo de ensino-aprendizagem, além da qualificação e motivação contínuas dos nossos servidores, com atenção especial para o corpo docente, os CPMG´s têm como principal objetivo oferecer aos alunos as melhores condições de conforto para desenvolvimento das atividades letivas, contribuindo para a formação de indivíduos ativos, seguros, criativos e participativos, com comportamento crítico e reflexivo, conhecedores de seus direitos e obrigações enquanto cidadãos e capazes de contribuir para a construção de uma sociedade mais justa, humana, fraterna e igualitária.

 

Todos os anos, os alunos dos Colégios da Polícia Militar de Goiás são aprovados nos vestibulares mais concorridos do país e alcançam resultados extremamente positivos nas avaliações do Sistema de Avaliação Educacional do Estado de Goiás (SAEGO), do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).

 

O segredo do sucesso dos Colégios da Polícia Militar de Goiás é a participação efetiva de todos os envolvidos no projeto, começando pelos alunos, a comunidade escolar, o conselho escolar, o corpo de professores e servidores e a associação de pais e mestres, unindo esforços em prol de um ideal: a melhoria da qualidade de ensino.

 

Por certo, o CPMG não é uma panaceia para o sistema de educação brasileiro. Ao contrário, nossa proposta é apenas figurar como mais uma das inúmeras alternativas à disposição da sociedade, com inovação e ousadia, aperfeiçoando procedimentos e práticas, mas mantendo hígidos os nossos princípios e valores, atuando num modelo de gestão hibrido de parceria entre sociedade e Poder Público que nos tem permitido atingir níveis excepcionais de qualidade de ensino.

Esta filosofia educacional se torna evidente nos resultados mais expressivos nacionais. Goiás hoje é o primeiro colocado no IDEB do Ensino Médio e terceiro colocado no IDEB do Ensino Fundamental II, graças aos índices pedagógicos incontestáveis das 60 Unidades de nossos CEPMGs espalhados por todos os municípios de nosso Estado. 

8FORMATURA.JPG