CHOQUE POR ELETRICIDADE

É uma perturbação de natureza e efeitos diversos que se manifesta no corpo humano quando por ele circula uma "corrente elétrica". O choque elétrico acontece porque o corpo humano se comporta como um condutor elétrico, possibilitando a passagem da corrente elétrica e oferecendo uma "resistência" através dele.

 

TIPOS DE CHOQUE

 

Choque estático: é o choque obtido pela descarga de um capacitor, ou seja, gerado a partir do efeito capacitivo, que acumula e retém energia elétrica, presente nos mais diferentes materiais e equipamentos com os quais o homem convive.

 

Choque dinâmico: é o choque tradicional, obtido ao tocar um elemento energizado da rede de energia elétrica.

 

Descargas atmosféricas ou raios: são gigantescas descargas elétricas entre nuvens, ou entre nuvens e a terra, que podem produzir choques elétricos como que produzido por enormes capacitores, portanto com altíssima corrente.

 

CONDIÇÕES DE TENSÃO

 

Tensão de toque: é a tensão elétrica existente entre os membros superiores e inferiores de um indivíduo, quando o mesmo toca em equipamento com defeito na isolação ou na parte nua de um condutor energizado.

 

Tensão de passo: é a tensão elétrica entre os dois pés de um indivíduo quando o mesmo está no solo próximo de um local com vazamento de corrente elétrica para a terra, provocado por queda de condutores energizados no solo, ou descargas atmosféricas em corpos aterrados.

 

EFEITOS NO ORGANISMO

 

  • Inibição dos centros nervosos, inclusive dos que comandam a respiração produzindo parada respiratória;

  • Alteração no ritmo cardíaco, podendo produzir fibrilação ventricular e uma conseqüente parada cardíaca;

  • Queimaduras profundas, produzindo necrose do tecido;

  • Alterações no sangue provocadas por efeitos térmicos e eletrolíticos da corrente elétrica;

  • Perturbação no sistema nervoso;

  • Contração dos músculos do tórax, causando dificuldade respiratória e perda de consciência.

  • Paralisia temporária dos órgãos respiratórios, resultando em incapacidade de respirar.

  • Queima de tecido na entrada e pontos de saída (principalmente de tensões mais elevadas). 

  • Fraturas causadas por espasmos musculares.

  • Morte.

 

EMERGÊNCIA IMEDIATA

 

  • Desligar o sistema elétrico;

  • Não tocar no acidentado em hipótese alguma enquanto ele estiver submetido a choque elétrico, se tocar, estará se submetendo aos mesmos efeitos do choque que ele;

  • Chamar socorro.

 

FATORES QUE INFLUENCIAM OS EFEITOS

 

  • Irradiação da corrente do choque elétrico pelo corpo humano;

  • Tempo de duração do choque elétrico;

  • Tensão elétrica;

  • Área e pressão de contato do choque;

  • Condições da pele do indivíduo;

  • Região do choque no corpo humano;

  • Constituição física do indivíduo, quanto a peso e altura;

  • Estado de saúde do indivíduo, quanto às condições orgânicas e psicológicas

  • natureza da corrente elétrica (C ou CA)

  •  freqüência da corrente.

 

COMO SOCORRER

 

  • Nos casos sem gravidade, coloque o acidentado em lugar arejado e aplique compressas frias na testa;

  • Nos casos graves, aplique respiração artificial e massagem cardíaca;

  • Lembre-se que cada segundo de contato com a eletricidade diminui o tempo de vida da vítima;

  • Prestar imediatamente os primeiros socorros ao acidentado, especialmente através das técnicas de reanimação cárdio-respiratória;

  • Solicitar ajuda;

  • Remover o acidentado para o hospital, inclusive não interrompendo as medidas de primeiros socorros durante seu transporte.

 

TIPOS DE CORRENTES ELÉTRICAS

CEPMG NN

Escola de Civismo e Cidadania

Colégio Militar

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon